Compartilhar

26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo: próxima edição promete maior número de editoras internacionais na Jornada Profissional

26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo: próxima edição promete maior número de editoras internacionais na Jornada Profissional

Entre os dias 30 de outubro a 8 de novembro de 2020, a cidade de São Paulo sedia a 26ª edição da Bienal Internacional do Livro. No ano que vem a feira promete aumentar o público estrangeiro da Jornada Profissional, ação de rodadas de negócios que acontece pela segunda vez no evento. A Bienal é realizada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e conta com o apoio do Brazilian Publishers, projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a CBL e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

 Para 2020, as expectativas são de que 40 integrantes internacionais participem da Jornada Profissional. As inscrições para o fellowship de apoio a esses convidados estão previstas para abrir em março do ano que vem. Além disso, editoras que quiserem vir por conta própria, também poderão se inscrever. 

A ação terá dois dias de rodadas de negócios entre players do mercado editorial brasileiro e global, com foco na América Latina. Além das rodadas de negócios, a Jornada Profissional realizará workshops para falar sobre oportunidades do mercado nacional e internacional e também mostrar um pouco das produções brasileiras para quem é de fora. 

No ano passado, a Jornada Profissional contou com a participação de 30 compradores da Turquia, México, Peru, Colômbia, Panamá, Guatemala, Argentina e Emirados Árabes e 25 brasileiros. As negociações resultaram em USD 310 mil em negócios fechados. 

“A Jornada Profissional traz para a Bienal Internacional do Livro de São Paulo uma agenda de negócios, posicionando o evento mundialmente como um hub para a América Latina. Além da realização do matchmaking e dos workshops, o evento possibilita  um intercâmbio cultural e de aprendizado”, explica Fernanda Dantas, gerente de relações internacionais da CBL e gerente do Brazilian Publishers.

A gerente explica ainda que a Bienal Internacional do Livro de São Paulo é o maior evento literário da América Latina. “Para os profissionais, esta pode ser uma chance de conhecer clientes e firmar parcerias. Já os visitantes podem conhecer de perto escritores e adquirir os últimos lançamentos das editoras brasileiras”.

A Bienal

Posicionada como um dos eventos mais relevantes do mercado editorial brasileiro, a Bienal reúne as principais editoras, distribuidoras e lançamentos do Brasil. De dois em dois anos, a feira internacional recebe multidões – a última edição teve 10 dias de duração e contou com a presença de mais de 600 mil pessoas, sendo que destas 100 mil eram estudantes. É o momento em que leitores, escritores e profissionais do mercado do livro brasileiro e internacional se reúnem para fechar negócios e multiplicar conhecimento.

A última Bienal aconteceu no ano passado e teve como convidado de honra o Emirado Árabe de Sharjah. Os representantes do mercado árabe lançaram mais de 40 livros traduzidos para o português, participaram de diversas mesas durante o “Papo de Mercado” e apresentaram sua tradição e cultura em um estande próprio, de 600 m².

A 25ª edição reuniu 197 expositores e resultou no valor de R$ 79.728.927,92 em mídia espontânea. A programação cultural contou com 1.500 horas de atrações, divididas em 14 espaços. Entre as atividades, palestras e bate-papos, contações de história, intervenções artísticas, entre muitos outros. Os temas abordados eram diversos: de gastronomia à tendências do mercado editorial.

A Bienal recebeu 300 autores, nacionais e internacionais, e terminou com saldo positivo. Segundo pesquisa realizada pelo evento junto aos visitantes, 97% do público presente ficou satisfeito e 98% pretende voltar na edição de 2020.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.

 

voltar