Compartilhar

Amazon Publishing lança livro do ilustrador brasileiro Fernando Vilela

Amazon Publishing lança livro do ilustrador brasileiro Fernando Vilela

Em janeiro, a Amazon Publishing anunciou o lançamento do selo “Amazon crossing kids” para publicar livros ilustrados traduzidos para o inglês. Um dos primeiros a serem publicados pela editora é o brasileiro “Tapajós” (“Along the Tapajós”), escrito e ilustrado por Fernando Vilela.

A obra de 2015 conta a história de Cauã e Inauê, que vivem às margens do Jari, um pequeno canal que liga o rio Amazonas ao rio Tapajós, no estado do Pará. Os irmãos vivem em uma casa simples, de palafitas, com os pais e Titi, o jabuti de estimação da família. Ao longo da narrativa, o leitor entra em contato não só com os personagens, mas também com o ambiente que os rodeia.

Outros dois livros acompanham o lançamento da obra de Fernando Vilela: “A tiger like me” (Alemanha), escrito por Michael Engler com ilustrações de Joëlle Tourlonias, e “Spiky” (Itália), de Ilaria Guarducci. Em nota publicada no site, a editora afirma que “pretende aumentar a diversidade de livros infantis na tradução e incentivar a leitura jovem de uma variedade de perspectivas culturais”.

Artista plástico, ilustrador e autor, Fernando tem livros publicados em diversos países, como França, México e Canadá. Em 2007, o autor ganhou o Prêmio Jabuti nas categorias “Infantil” e “Ilustração de Livro Infantil ou Juvenil” pela publicação de “Lampião e Lancelote” (2006). Organizado pela Câmara Brasileira do Livro, o prêmio Jabuti é o maior evento literário do mercado editorial brasileiro. A narrativa de “Lampeão e Lancelote” apresenta o encontro do cangaceiro nordestino com um dos cavaleiros medievais da Távola Redonda do Rei Arthur.

Durante a sua carreira, Fernando Vilela também recebeu a Menção Novos Horizontes do Prêmio Internacional do Salão Jovem de Bolonha em 2007 e foi incluído no catálogo White Ravens da Biblioteca Internacional de Munique, na Alemanha. Fundada em 1949 pela autora e jornalista Jella Lepman, o espaço reúne os melhores livros do gênero infanto-juvenil mundial.

“Penso o livro ilustrado como uma obra de arte que não tem idade nem endereço. O leitor pode ser de zero a 100 anos. Nele, texto, imagem, design, edição e impressão tem que trabalhar colaborativamente, compartilhando compreensão ampliada da poética do livro, que é um objeto estético. Assim, a ilustração de uma obra só pode ser experienciada na sua maior potência dentro do livro”, reflete Fernando.

Feira do Livro de Bolonha

Fernando também é um dos selecionados para participar da Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, que ocorre entre os dias 1 e 4 de abril, e terá a Exposição de Ilustradores, painel que apresenta a produção mundial do segmento. A organização recebeu 2901 obras de profissionais de 62 países. Desse número, elecionou 76 assinados por artistas de 27 países. O profissional é único brasileiro na lista. Ele apresentará o conjunto de ilustrações “Aboborela”. Saiba mais aqui.

voltar