Compartilhar

Autora brasileira Bianca Santana participa da Feira do Livro de Buenos Aires

Autora brasileira Bianca Santana participa da Feira do Livro de Buenos Aires

A próxima edição da Feira do Livro de Buenos Aires acontece entre os dias 25 de abril e 13 de maio e conta com a participação da escritora Bianca Santana, que irá mediar a mesa “La lengua en la poesía: identidad y diversidad” em 5 de maio, das 18h às 19h30.

A presença da autora ocorre por meio do apoio da feira e do Brazilian Publishers, projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Essa é a primeira vez que Bianca visita a Feira do Livro de Buenos Aires e espera ampliar seu conhecimento sobre o mercado literário latino durante o evento. “Quero conseguir uma interlocução maior com a literatura latino-americana durante o debate em que vou mediar e em outras atividades da feira”, afirmou a escritora. “Mais do que abordar uma perspectiva própria, eu farei perguntas para as pessoas durante a mediação. Invariavelmente, o meu olhar passa por questões de gênero e raça, e eu vou abordar a poesia latino-americana para entender quem escreve essa poesia, quem lê, quem é publicado, quem não é, entre outras questões”, finaliza.

A obra de maior destaque na carreira da autora é “Quando Me Descobri Negra” (2015), que traz crônicas e relatos sobre racismo, gênero e raça. O livro foi traduzido para o inglês e será publicado na Nigéria.

Seu projeto mais recente é o livro “Inovação Ancestral de Mulheres Negras: táticas e políticas do cotidiano”, que reúne textos de 26 mulheres negras brasileiras e será lançado em 30 de abril. “Muitas vezes olhamos para as mulheres negras como mulheres em situação de extrema exclusão e não enxergamos o quanto criamos e produzimos em situações de extrema desigualdade. Então, é um livro que conta em primeira pessoa o relato dessas mulheres sobre a própria realidade”, explica Bianca.

Atualmente, a autora está trabalhando no projeto “Vozes insurgentes das mulheres negras”, obra que reúne textos clássicos de autoras negras brasileiras que escreveram durante os séculos 18 e 20; e na produção da biografia de Sueli Carneiro, filósofa, escritora e ativista antirracismo do movimento social negro brasileiro. Em 1988, Sueli fundou a organização Geledés – Instituto da Mulher Negra, uma das maiores ONGs de feminismo negro do Brasil.

Além de Bianca, a escritora Ana Paula Maia também marca presença na feira durante o debate “La ficción literaria y audiovisual: encuentros y distancias”, que ocorre em 6 de maio, das 18h às 19h30.

Feira do Livro de Buenos Aires conta com a participação de nove editoras brasileiras.

O evento também conta com a participação de nove editoras brasileiras durante a jornada profissional do evento, que ocorre de 23 a 26 de abril. Saiba mais aqui.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.

voltar