Compartilhar

Cinco livros brasileiros sobre a cultura dos Orixás serão traduzidos para o inglês

Cinco livros brasileiros sobre a cultura dos Orixás serão traduzidos para o inglês

Às vésperas de completar três anos de atividades, a editora brasileira Arole Cultural, assinou dois contratos de internacionalização de seus livros. A casa editorial terá cinco títulos publicados em inglês e distribuídos nos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália. A publisher é participante do Brazilian Publishers — projeto setorial realizado por meio de uma parceria da Câmara Brasileira do Livro (CBL) com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

O Diego de Oxóssi é chefe espiritual do Candomblé, religião afro brasileira, e editor responsável pela Arole Cultural. Ele conta que os títulos serão publicados pelas editoras americanas Inner Traditions e Llewellyn Worldwide. Na visão dele, a internacionalização das obras significa “amplificar a cultura Orixá para além do Brasil como uma maneira de reafirmar a identidade negra e brasileira, reforçar a luta antiracista e mostrar ao mundo que para além das tradições judaico-cristãs, o Brasil tem sabedoria e verdade nas práticas espiritualistas de origem negra”.

Os quatro títulos que vão ganhar as suas versões em inglês são escritos pelo próprio Diego. O quinto, voltado para o público infantil, é de autoria de Waldete Tristão e ilustrações de Caco Bressane. 

“Desvendando Exu: o Guardião dos Caminhos” (2017) vai ser traduzido e comercializado internacionalmente pela Inner Traditions, editora americana especializada em livros sobre magia e ocultismo. O livro traça a origem histórica e os fundamentos espirituais da Quimbanda – uma tradição religiosa genuinamente brasileira e fundada em meados dos anos 1950 em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, desde a chegada dos primeiros negros escravizados até os dias atuais.

Já os livros “O Poder das Folhas” (2017), “A Magia das Folhas” (2018) e “O Segredo das Folhas” (2019), que compõe a “Trilogia As Folhas Sagradas”, serão publicadas pela editora Llewellyn Worldwide. A publisher é referência internacional na literatura esotérica e espiritualista. A trilogia é fruto de quase dez anos de pesquisa e vivências nos terreiros de umbanda e candomblé de Porto Alegre e São Paulo, onde o autor e editor aprendeu a usar o poder mágico das plantas.

A Llewellyn Worldwide também vai traduzir a obra infantil, “Conhecendo os orixás”. O livro foi especialmente criado para apresentar os Orixás (deuses do Candomblé) e seus costumes aos pequenos e pequenas em idade pré-escolar e em alfabetização.

“Desvendando Exu” deve chegar às livrarias americanas no segundo semestre desse ano. Já a “Trilogia As Folhas Sagradas” será publicada no exterior em edição de luxo, com os três livros num único volume. A edição especial em português ganhará lançamento simultâneo ao internacional, previsto para o início de 2021, quando o autor e editor também deve seguir em turnê de lançamentos nos Estados Unidos, Inglaterra e Austrália.

“Tanto como editor quanto como sacerdote dos Orixás, tem sido uma satisfação enorme perceber o quanto os leitores estrangeiros têm interesse pela literatura e pela cultura afro-brasileira. Se antes havia uma lacuna na produção desses conteúdos em língua inglesa, agora a expectativa é expandir e amplificar as vozes dessa cultura” explica o babalorixá, finaliza Diego. 

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.

 

voltar