Compartilhar

Com foco em escritoras mulheres, coletivo estimula literatura brasileira em Nova York

Com foco em escritoras mulheres, coletivo estimula literatura brasileira em Nova York

No dia 15 de junho será realizado o “Mulheres na Escrita”, primeira Feira do Livro da Língua Portuguesa com foco em mulheres escritoras em Nova York. O evento terá grandes nomes em sua programação, como Manuela D’Avila, Raíza Costa, Márcia Tiburi e Drica Pinotti, além de exposições artísticas, exibição de textos de mulheres brasileiras, rodas de leitura e uma área especial destinada a atividades infantis, com estímulo à valorização da língua materna.

O evento foi idealizado pelo coletivo Mulheres da Resistência no Exterior, que possui núcleos em diversos países do mundo, e conta com a parceria com o The People’s Forum — espaço cultural e educacional em Nova York — e a ZL Books, editora brasileira com sede na Europa e no Brasil, que realiza salões do livro por diversas cidades do mundo. “Recebi o convite da Jô Ramos, diretora da ZL Books, para trabalhar com ela no Salão do Livro de Nova York e topei. Estudando mais sobre o assunto, vi que 72% das publicações de editoras grandes são de autores homens, foi então que tive a ideia de realizar a feira Mulheres na Escrita e convidar a própria Jô para fazer parte”, conta Luciana Kornalewski, fundadora do coletivo Mulheres da Resistência no Exterior.

Luciana contou, ainda em entrevista ao Brazilian Publishers, que o objetivo da feira do livro é dar voz, luz e oportunidade para que mais mulheres possam escrever. “A mulher tem contra ela o envolvimento maior com o cuidado doméstico e com os filhos, e muitas acabam priorizando os objetivos do marido e deixando de lado a própria carreira, o que dificulta o posterior retorno ao mercado de trabalho. Queremos que o nosso movimento estimule mulheres a conhecerem e valorizarem o trabalho da outra: cada uma se promove e, consequentemente, promove o grupo. O mais incrível de tudo é esse nosso trabalho colaborativo”, completa a organizadora do evento.

A feira terá um espaço reservado para expor cerca de 300 textos enviados por mulheres brasileiras que moram ao redor do globo e terá a participação especial, por videoconferência, da escritora Conceição Evaristo. “Esperamos que encontros como esse fiquem cada vez mais fortes e estimulem a cultura e língua brasileiras em seu próprio povo, que vive fora do país, além de conscientizar o maior número de pessoas possível sobre a igualdade de gêneros”, finaliza Luciana.

Mulheres na Escrita – Feira do Livro da Língua Portuguesa em Nova York terá transmissão ao vivo e poderá ser acompanhada aqui.

Local: The People’s Forum (320 W 37th St, New York, NY 10018)

Data: 15 de junho, das 12h às 19h

Entrada Gratuita

voltar