Compartilhar

Elisabete da Cruz: “cada escrita representa um desafio de tornar a literatura acessível e instigante no universo infantil”

Elisabete da Cruz: “cada escrita representa um desafio de tornar a literatura acessível e instigante no universo infantil”

Elisabete da Cruz é pedagoga brasileira especialista em educação transdisciplinar e  autora de sete livros. Ela é a personagem desta edição da Série Autores Brasileiros, uma iniciativa do Brazilian Publishers — projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

O último lançamento da escritora, “A cidade politicamente correta”, será publicado neste ano pela Editora Carochinha. “A obra reflete de maneira lúdica um censo de urgência em entendermos nosso papel na sociedade. Neste texto, as crianças são 100% protagonistas e se colocam na condição de mudar seu em torno”, comenta a autora.

Elisabete carrega uma bagagem rica adquirida em sala de aula nos seus trabalhos como escritora. Para ela, o aluno sempre estará no protagonismo e suas dificuldades podem ser solucionadas por meio da leitura. Ela acredita ainda que há urgência de uma literatura para a infância capaz de atingir a sala de aula, dialogar com o educador e que faça sentido para as crianças. 

De acordo com a autora, o processo de migração da sala de aula para a vida de escritora foi orgânico e seus livros são reflexos dessa vivência. “Continuo na busca constante por projetos inovadores que possam engrandecer o processo de ensino e aprendizagem”. E acrescenta: “a literatura me trouxe esta inquietude e acalanto à medida que vejo meus títulos sendo utilizados em diferentes lugares e em múltiplos formatos”.

Vida de escritora

A trajetória de Elisabete Cruz na literatura começou em 2015 com o título “Meu amigo Flip” (Trilha das Letras). Nos anos seguintes, publicou “Mãos na terra” (Cria Editora, 2016), “Biomilda – Diário de Viagem” (Suinara, 2017); “Eu e meu amigo curumim” (Suinara, 2017);  “Cor de pele” (Suinara, 2018) e “Bolas do Mundo” (Ciranda Cultural, 2018).

A escritora conta como uma casa editorial pode transformar um bom texto em algo incrível: “nestes últimos anos, mais que autores, as editoras têm sido minhas fontes de inspiração”, enfatiza.

Sobre a Série: Autores Brasileiros

Em busca de incentivar o conhecimento sobre a literatura contemporânea brasileira, o Brazilian Publishers, projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), criou a série “Autores Brasileiros”, que traz informações sobre escritores nacionais da atualidade.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.

 

voltar