Compartilhar

Unindo gerações com palavras: escritor Jorge Miguel Marinho morre e deixa legado

Unindo gerações com palavras: escritor Jorge Miguel Marinho morre e deixa legado

No dia 18 de junho morreu o escritor Jorge Miguel Marinho, em São Paulo, aos 72 anos. Nascido no Rio de Janeiro, Marinho se formou em Letras, fez mestrado em Literatura pela Universidade de São Paulo, e aos 34 anos publicou seu primeiro livro “O talho”, uma coletânea de poemas. Foi em 1987, Marinho decidiu se arriscar no universo infantil e foi aí que encantou gerações. O escritor sempre afirmava, porém, que seus livros transcendiam o universo dos jovens e não se preocupava em agradar a um só público.

Marinho publicou em vida os livros “Lá longe no chora menino: Histórias de crianças para gente grande saber” e “A gravidade das coisas miúdas”, pela editora Sesi SP, que faz parte do Brazilian Publishers – projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Em vida, inspirou gerações e sempre deixou muito claro que sua vontade era juntar pessoas de todas as idades por meio de histórias: “Aconchegar a criança que tem dentro do adulto com o adulto que tem dentro da criança. Tudo bem de perto. Um jeito tão bom de amar a leitura com o que ela tem de mais sensível: tornar a palavra de um a palavra de todos”, declarou.

Na obra “A gravidade das coisas miúdas” o escritor explora as ações do cotidiano de forma aprofundada a fim de explicar a grandeza que todos os fatos têm — por mais singelos e banais que possam parecer — e de demonstrar que no final das contas são eles que dão beleza ao viver.

Durante sua vida, Marinho foi condecorado duas vezes pelo Prêmio Jabuti por obras “Te dou a lua amanhã” (1994) e “Lis no peito – um livro que pede perdão” (2006).

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.

voltar