Compartilhar

Natalia Borges Polesso: “eu vejo a literatura como um exercício contínuo”

Natalia Borges Polesso: “eu vejo a literatura como um exercício contínuo”

Escritora e doutora em teoria da literatura, Natalia Borges Polesso tem na sua estante um Prêmio Jabuti: foi  vencedora da categoria contos com o com o livro “Amora”, já traduzido para o inglês e o espanhol. Ela é a personagem de hoje da Série Autores Brasileiros, uma iniciativa do Brazilian Publishers — projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Este ano, a autora realizou a sua estreia no gênero romance com um livro sobre o amor e a amizade entre duas mulheres. Como nome de “Controle”, a obra foi publicado pela Companhia das Letras, editora participante do Brazilian Publishers. De acordo com ela, o novo livro questiona a normalidade e as expectativas de se tornar um adulto.

Na história, a protagonista, Nanda, é epiléptica. Descobriu o transtorno ainda na infância, depois de uma queda de bicicleta, e sua vida nunca mais foi a mesma. Cercada de cuidado pelos pais, com medo de crescer e sair da casca protetora fornecida por sua condição, ela evita ao máximo o contato humano — exceto pela amiga, Joana.

A autora comenta que escrever contos é bem diferente de fazer romances: “Controle é o primeiro romance que publico, mas não é o que escrevo. É bem diferente de produzir um conto ou um livro de contos. Acho que a gente vive mais intensamente, porque é preciso mergulhar por mais tempo na história”, ressalta.

Bem antes de publicar, a literata já escrevia, como treino, como exercício e paixão. Ela começou a mostrar para uma pessoa aqui e outra ali, depois mandou a alguns concursos locais, ganhou, e então, publicou em antologias, depois em portais, blogs, jornais, até que veio o primeiro livro: “Recortes para álbum de fotografia sem gente” (2013), que ganhou um edital de fomento à cultura.

Ao total, Natalia conta, hoje, com cinco obras publicadas: “Recortes para álbum de fotografia sem gente” (contos, 2013, saiu primeiro pela Modelo de Nuvem, mas agora a Não Editora/Dublinense reeditou), Coração à corda (poemas, 2015, Patuá), Amora (contos, 2015, Não Editora), Pé atrás (poemas, 2018, Fresta) e o Controle (romance, 2019, Companhia das Letras).

 Além desses, a escritora tem participação em muitas outras coletâneas.

Sobre a Série: Autores Brasileiros

Em busca de incentivar o conhecimento sobre a literatura contemporânea brasileira, o Brazilian Publishers, projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), criou a série “Autores Brasileiros”, que traz informações sobre escritores nacionais da atualidade.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.

voltar