“A Cabeça do Santo” chegará às prateleiras de livrarias mexicanas em breve

02/02/2022

O romance de Socorro Acioli, “A Cabeça do Santo”, será publicado no México pela editora “Fundo de Cultura Econômica” (Fondo de Cultura Económica). O livro, lançado no Brasil em 2014 pela Companhia das Letras, editora participante do Brazilian Publishers — projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) —, ganhará versão na língua espanhola em breve. A obra já foi traduzida anteriormente na França, pela Editions Belleville, na Inglaterra, pela Hot Key Books, e nos Estados Unidos, pela Delacorte Press. A data de lançamento do título no país latino ainda não está definida, a previsão é que chegue às livrarias mexicanas entre o segundo semestre de 2022 e o início de 2023.

A negociação com o Fundo de Cultura Econômica foi feita por meio da agente de Acioli, Lúcia Riff. “Recebi a notícia quando já estava tudo confirmado e foi um dia muito feliz. O Fundo de Cultura é uma das editoras mais prestigiadas do México e agora eles têm os direitos em língua espanhola para o mundo todo. É muito importante ter o apoio e a parceria da Lúcia e toda equipe da Agência Riff. As negociações são sempre muito tranquilas, a gente vive comemorando boas notícias”, explica a autora.

Sobre as expectativas em relação ao lançamento, Socorro cita com empolgação: “É um sonho publicar em espanhol, pois nos primeiros quatro anos de trabalho eu escrevi tudo nesse idioma, só depois reescrevi o livro em português. Essa é a língua original do ‘Cabeça do Santo’. Ainda não conheço o México e estou torcendo muito para que o lançamento aconteça quando já seja possível viajar com tranquilidade para que eu possa fazer eventos presenciais”, ela ainda completa dizendo que a conquista vai abrir muitas portas para a internacionalização do livro e, também, para os próximos a serem publicados.

Sua nova obra, “Oração para Desaparecer”, tem previsão de ser lançada no Brasil pela Companhia das Letras, ainda em 2022. “Nosso plano é que ganhe o mundo assim como ‘A Cabeça do Santo’”, completa.

A obra e inspirações

Já consagrada por seus livros infantojuvenis, Socorro estreou no gênero romance para o público adulto com “A Cabeça do Santo”. O livro foi desenvolvido durante a participação da autora na oficina de roteiro “Como Contar um Conto”, promovida pelo saudoso Gabriel García Márquez, em 2006, em Cuba.

A ideia foi originada por Acioli enquanto lia uma notícia de jornal: “Eu precisava criar a sinopse de uma história para concorrer a uma vaga na prestigiada oficina de roteiro do Gabriel García Márquez. Busquei no meu arquivo de notícias e achei a história inusitada do Santo Antônio sem cabeça. Deu muito certo, fui aprovada. Fiz o curso com um dos meus autores preferidos e ao longo de sete anos trabalhei no texto até lançar a edição brasileira pela Companhia das Letras”, cita a escritora.

Socorro se sente extremamente feliz e honrada pela experiência de trabalhar com uma lenda da literatura latina, como García Marquéz: “Ele foi um dos autores que comecei a ler mais cedo. Iniciei lendo um livro de entrevista, “O Cheiro de Goiaba”, e percebi ali muitas coisas que faziam sentido com minha história e desejo de escrever. O curso durou uma semana, mas não há um dia depois disso que eu não lembre dele. Por muitos motivos, mas sobretudo por ele falar tanto de sonho e coragem. Hoje talvez eu me sinta menos influenciada pela obra dele, mas a marca que ele deixou é para sempre. Somos ambos piscianos, românticos e sonhadores, nos entendemos muito bem”, relembra ela com saudades.

O livro de Socorro tem como cenário o sertão nordestino, na cidade fictícia de Candeia, e conta a história do personagem Samuel, que descobre ter o incrível dom de ouvir as preces das moças para Santo Antônio. Os milagres casamenteiros do jovem passam a chamar a atenção dos romeiros da região, transformando a cidade fantasma, Candeia, em um destino turístico religioso e procurado por diversas mulheres em busca de um noivo. Assim, o local vai ganhando novos ares e cada vez mais visibilidade, com a abertura de novos negócios, como cinemas e bares. O título cria um mundo fantástico e possui uma narrativa emocionante, repleta de um humor único. O leitor consegue visualizar tudo o que é narrado, graças à escrita visual da escritora.

A obra foi extremamente bem recebida pelo público no exterior. Sobre os fatores que a tornam tão atrativa para o mercado internacional, Socorro discorre: “É um livro com marcas muito brasileiras, que trata da nossa forma peculiar de fé, de falar com os santos, com aspectos relacionados à nossa música, cultura e geografia. Tem voz e sabor de Brasil. Além disso, trata de um tema universal, o amor, uma linguagem que todos entendem. A recepção nos outros países aponta também para a identificação com a América Latina e para questões políticas nas pequenas cidades”. 

Antes da Cabeça do Santo 

Socorro é jornalista, mestre e doutora em estudos de literatura pela Universidade Federal Fluminense (UFF). A escritora cearense venceu o Prêmio Jabuti 2013 na categoria literatura infantil, pela publicação de “Ela tem olhos de céu”, da editora Gaivota. Ela também é autora das biografias “Frei Tito” (2001) e “Rachel de Queiroz” (2003), e das obras infantis, “Bia que tanto lia” (2004), “É pra ler ou pra comer” (2005), “Vende-se uma Família” (2007), “O Mistério da Professora Julieta” (2008) e “Diga Astrasgud” (2017), todos da editora Demócrito Rocha. Também escreveu “O Anjo do Lago” (2006), “Inventário de Segredos” (2009), ambos publicados pela editora Biruta, e “Tempo de Caju” (2010) e “A Rendeira Borralheira” (2009), da Positivo Brasil. Também constam nos títulos de Acioli: “Emília” (2014), publicado pela editora Casa da Palavra, “Plantou Palavra, Colheu Poesia” (2014), do Armazém da Cultura, e “A Casa dos Benjamins” (2005), que foi contemplado com o selo caramelo da editora Saraiva.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.