Série Autores Brasileiros – Julio Ludemir

Julio Ludemir - foto André Mourão, Agência O Dia
05/03/2021

O escritor, roteirista e produtor cultural carioca Julio Ludemir, um dos ganhadores do Prêmio Jabuti 2020, é o personagem da semana na Série Autores Brasileiros.  A campanha é uma iniciativa do Brazilian Publishers — projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Ludemir começou a escrever poemas aos 15 anos de idade, imprimindo em seus textos a face da juventude “underground” e urbana de sua época — tema que introduziria seu interesse pelos causos e histórias das favelas no Rio de Janeiro, onde nasceu. A carreira de escritor começaria apenas em 2002, com o lançamento do livro “No Coração do Comando” (Editora Record), considerado o “Romeu e Julieta” com o crime organizado do Rio como pano de fundo. Em seguida, em 2004, veio o polêmico “Sorria, você está na Rocinha” (Editora Record), que revela as complexas relações entre o morro e o asfalto. Por conta desta obra, Ludemir acabou sendo acusado de X-9 (delator) pelo “tribunal do tráfico” da comunidade, fazendo com que o autor saísse do estado por um período.

O episódio acabou impactando negativamente o lançamento de “Lembrancinha do Adeus” (Editora Planeta), em 2008, que Julio destaca como sendo seu livro favorito da carreira. “É um debate sobre gerações do crime que se dá em um ambiente claustrofóbico. Nele, um bandido velho e um bandido de 12 anos de idade se encontram na cisterna de uma caixa d’água durante uma guerra pelo controle do Complexo do Alemão”, conta o autor sobre a obra. Ludemir ainda fala sobre a carreira comercial do livro: “Por conta dos problemas que tive com o livro da Rocinha, esse acabou não tendo uma boa jornada. Ele encalhou e a editora queria queimá-lo, então tive que comprar todos os livros para que isso não acontecesse. Eu mesmo o distribuí.”

Em 2008, Julio lançou “Rim Por Rim” (Editora Record), ambientado em Pernambuco e falando sobre o tráfico internacional de órgãos. “Nunca fiz um livro tão pessoal quanto este. Tem questões que passam muito pela minha identidade, a identidade dos personagens que estão ali, se vendo na necessidade de vender um rim no início do milênio”, conta Ludemir.

Prêmio Jabuti e outros reconhecimentos

Com “Rim por Rim”, Julio Ludemir foi finalista do Prêmio Jabuti em 2008, na categoria Reportagem. A vitória viria 12 anos depois, em 2020, com a categoria Fomento à Leitura — o escritor ganhou o prêmio pela criação da Festa Literária das Periferias (FLUP).

“Ganhar um Jabuti é sempre ganhar um Jabuti. Esse é o prêmio mais clássico da literatura brasileira, o mais longevo — é o nosso Oscar. Tenho a esperança de que, com o Jabuti, eu consiga nacionalizar a ideia da FLUP. Esse projeto visa mudar a cara da literatura brasileira e aproximá-la da população. E o Jabuti me dá a oportunidade de ampliar esse debate para além do Rio de Janeiro”, finaliza Julio Ludemir em entrevista ao Brazilian Publishers.

Além do Jabuti, o autor também já ganhou o prêmio Faz a Diferença, da Globo; Excellence Award, da London Book Fair; e Retratos da Leitura, do Instituto Pró Livro, todos com a FLUP.

Sua obra mais recente é “Psico” (Editora Faces, 2012), sobre um jovem da Rocinha que percorre a rede de solidariedade de sua comunidade atrás do dinheiro que poderia salvar seu irmão, mantido em cativeiro por um policial corrupto. Em seu catálogo, também há um livro infantil, “Mais um Pai”.

Sobre a Série Autores Brasileiros

Em busca de incentivar o conhecimento sobre a literatura contemporânea brasileira, o Brazilian Publishers, projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), criou a série “Autores Brasileiros”, que traz informações sobre escritores nacionais da atualidade.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.