Bienal Internacional do Livro de São Paulo recebe 663 mil visitantes

Bienal Internacional do Livro de São Paulo recebe 663 mil visitantes
15/08/2018

A 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo ocorreu de 3 a 12 de agosto e recebeu 663 mil pessoas. Uma pesquisa realizada durante os dias do evento apontou que cada visitante gastou em média R$ 161,57 (cerca de USD 40,00). Esse valor é 33% maior do que na última edição do evento, em 2016. A programação deste ano também contou com a presença do Emirado Árabe de Sharjah como convidado de honra, que lançou mais de 40 livros árabes traduzidos para o português, participou de diversas mesas durante o “Papo de Mercado” e apresentou sua tradição e cultura em um estande próprio de 600 m².

Nos dias 1 e 2 de agosto, também aconteceu dentro da Bienal a 1ª Jornada Profissional, que gerou US$ 735.900 mil em negócios fechados durante o evento e expectativas para os próximos 12 meses,  e contou com a participação de 28 editores nacionais e 30 internacionais da Turquia, Colômbia, México, Emirados Árabes Unidos, Peru, Panamá, Guatemala e Argentina. O evento de negócios foi promovido pelo Brazilian Publishers, projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL), que realiza a Bienal do Livro de São Paulo, e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Encontro com autores

As 1,5 mil horas de programação foram distribuídas em 14 espaços culturais com a presença de 291 autores nacionais e 22 autores internacionais. O escritor Charlie Donlea, de “A Garota Do Lago” e “Deixada Para Trás”, veio pela primeira vez ao Brasil para participar e lançar seu terceiro livro “Não Confie Em Ninguém” (Don’t Believe It). De acordo com ele, “A Bienal Internacional do Livro de São Paulo é ainda maior do que a Book Expo America. O evento é muito grande, os estandes são ótimos e os livros são notáveis. Então estou muito impressionado”, disse.

O evento recebeu convidados nacionais e internacionais em diversos debates sobre o mercado editorial nacional e internacional durante o “Papo de Mercado”, incluindo temas  como a internacionalização das editoras independentes, o livro brasileiro no mundo e a integração do mercado editorial da América Latina.  Saiba mais aqui.

De acordo com o Gerente de Relações Internacionais da CBL e Gerente do Brazilian Publishers, Luiz Alvaro Salles de Aguiar Menezes, a 25ª edição ampliou as relações entre o Brasil e mercados relevantes. “A realização da 1ª Jornada Profissional foi muito proveitosa como fonte de negócios, intercâmbio cultural e aprendizado para todos os envolvidos”, conclui.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.