Brazilian Curators: jornalista Cassius Medauar indica cinco HQs brasileiras que você não pode perder

Brazilian Curators com Cassius Medauar
25/02/2021

Cassius Medauar é o profissional convidado desta semana em mais uma edição da série Brazilian Curators. A iniciativa é promovida pelo Brazilian Publishers, programa de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Cassius é jornalista, editor, tradutor e professor, além de ser um apaixonado por Histórias em Quadrinhos e cultura pop. No mercado editorial há 20 anos, ele hoje é gerente editorial e publisher na Editora Conrad, mas já passou por outras editoras em sua missão de promover as HQs nacionais. Como gerente da JBC, Cassius foi responsável pela mudança de qualidade da linha de mangás e HQs da editora, além da implantação de seu modelo digital. Na carreira, Medauar ainda traduziu ao português as obras “Clube da Luta” e a série “Dexter”, além de estar no conselho curador do Prêmio Jabuti desde 2019.

Em sua seleção, Cassius apresenta cinco títulos brasileiros de HQs que todo mundo deve ler — tanto amantes desta vertente, como quem quer começar. “Temos um mercado relativamente pequeno, mas que vem crescendo em produção nos últimos 10, 15 anos, e com leitores muito fiéis”, comenta o jornalista. “Em termos de qualidade, já nos equiparamos aos maiores mercados lá de fora”, ele completa.

Medauar ainda explica que, hoje, HQ não é mais exclusivamente sinônimo de super-heróis. “Apesar de ainda estarem na moda, eles agora dividem espaço com os mangás japoneses, por exemplo. Temos também uma grande profusão de histórias autorais e zines, que são o que mais chamam atenção em grandes eventos”, conta Cassius.

A pedido do Brazilian Publishers, o editor recomendou cinco HQs brasileiras que você precisa conferir. Confira abaixo as escolhas do especialista!

“Alho-Poró” – Bianca Pinheiro (Editora Conrad)

Um dos melhores quadrinhos lançados nos últimos anos no Brasil. Uma história que aparentemente é simples e banal, amigas comprando ingredientes para fazer uma quiche de alho poró, ganha outra tonalidade conforme a história avança. No final, fica uma sensação de: “O quê? Mas acabou?”.

“Angola Janga” – Marcelo D’Salete (Editora Veneta)

O Marcelo é um dos melhores autores brasileiros da atualidade. Ele é professor e sempre faz uma pesquisa extensa para suas HQs. Não foi à toa que Angola Janga ganhou o prêmio Jabuti e também o Troféu HQ Mix. Cumbe, seu quadrinho anterior, ganhou o Prêmio Eisner, o Oscar dos quadrinhos norte-americanos. É um autor para ser lido sempre.

“Mayara & Annabelle” – Pablo Casado e Talles Rodrigues (Editora Ficticia)

A melhor HQ de super-heróis feita no país hoje. Mayara e Annabelle são funcionárias públicas da SECAF, uma repartição pública de combate ao sobrenatural no nosso país e elas estão na sucursal de Fortaleza. Muita ação, magia, demônios e ninjas em uma HQ eletrizante.

“Quadrinhos A2” – Cris Eiko e Paulo Crumbim (Independente)

A Cris e o Paulo são um casal de quadrinhistas que escrevem sobre a vida deles e, apesar de serem coisas do dia a dia, são tão bem escritas e com desenhos tão bonitos que é impossível parar de ler até acabar e ficar ansioso esperando sair o próximo volume.

“Astronauta: Magnetar” – Danilo Beyruth (Panini Comics)

Primeira HQ de um projeto de Mauricio de Souza chamado de Graphics MSP. Foram convidados autores nacionais para repensarem os personagens clássicos do Mauricio em edições únicas com uma pegada mais adulta e autoral. Já são muitos títulos lançados, e a maioria merece ser lida, mas Magnetar ainda é uma das melhores já feitas.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.