Brazilian Curators: confira a seleção de autores de literatura infantil da editora Isabel Lopes Coelho

24/07/2020

O Brazilian Publishers — Programa de internacionalização do mercado editorial, realizado por meio de uma parceria entre a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e a CBL (Câmara Brasileira do Livro ) — acaba de lançar a primeira edição de sua nova campanha: a Brazilian Curators. A partir de hoje, a cada quinze dias um editor especializado invade os nossos canais de comunicação com uma seleção de três autores contemporâneos para não perder de vista.

A primeira curadoria é assinada pela gerente editorial de projetos especiais da casa FTD Educação. A lista de Isabel Lopes Coelho é sobre um nicho cheio de novos talentos na literatura brasileira: os livros para crianças, nos quais a editora é especializada. Antes de trabalhar na FDT, Isabel foi parte por mais de uma década do corpo da casa Cosac Naif, e chegou a coordenar o núcleo infantojuvenil por lá.

“Há uma tendência forte para temas socioemocionais, de desenvolvimento pessoal face a transformações do tempo e, porque não, da própria noção de infância e adolescência do século XXI”, afirma Isabel ao falar sobre a abrangência da literatura infantil no Brasil. Ela destaca e celebra, também, a diversidade de vozes e autores diferentes hoje em atividade: “É bastante importante mostrarmos como nossa cultura é viva, revisitada à luz dos olhos contemporâneos”.

A pedido do Brazilian Publishers, ela recomendou três nomes que despontam na literatura brasileira infantil contemporânea. Confira abaixo as escolhas da especialista:

Rita Carelli

“A Rita é uma autora muito especial. Ela passou períodos da infância em povos indígenas do território brasileiro. Com essa experiência única, desenvolveu uma sensibilidade ímpar sobre as relações humanas e também sobre convivência entre culturas”, conta Isabel.

Além de escritora, Rita também é ilustradora, atriz e cineasta. Sua obra fala diretamente com crianças sobre a vida dos povos originários, e, até o momento, é composta por oito livros. A editora da FDT indica “Minha família Enauenê” (foto), lançado em 2018, pela casa. Além de se passar na aldeia indígena dos Enauenê-Nauê, localizada no estado do Mato Grosso, a história aborda questões como os papéis sociais e a divisão de trabalho entre mulheres e homens. O livro entrou para o catálogo alemão White Ravens, da Jugendbibliotek.

Outro título de Rita já foi contemplado pelo White Ravens. “A história de Akykysia, o dono da caça”, lançado no Brasil pela Editora SESI-SP em 2017, conquistou a condecoração. O livro também tem o selo “Altamente Recomendável”, da Fundação Nacional do Livro da Infância e da Juventude.

Saiba mais sobre as obras de Rita em seu site: https://www.ritacarelli.com/

Alexandre Rampazo

“O Alexandre está por aí já há algum tempo, mas seus últimos livros têm de fato quebrado paradigmas. Ele entrou no universo do livro ilustrado e evoluiu para o livro-objeto”, diz Isabel.

O artista gráfico Alexandre Rampazo iniciou a carreira no design, mas decidiu se aventurar na literatura infantil e expandir ainda mais sua carreira já prolífica. Entre suas obras mais celebradas, estão “A Cor de Coraline” (foto), “Se Eu Abrir Essa Porta Agora” e “Pinóquio, o Livro das Pequenas Verdades”, todos indicações de Isabel. Ao todo, são 70 livros editados, com obras publicadas no Brasil, América Latina e Europa.

Durante a carreira, Rampazo recebeu importantes prêmios literários como o Prêmio Jabuti em 2015, 2016 e 2017; o Prêmio Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil; o Premio Fundación Cuatrogatos; entre vários outros. Além disso, Alexandre também apareceu em listas de melhores livros infantis da Revista Crescer e foi selecionado para a 26th Biennial of illustrations Bratislava.

Saiba mais sobre as obras de Alexandre Rampazo em seu site: http://www.alerampazo.com.br/

Kiusam de Oliveira

“A Kiusam está se despontando com uma autora de literatura infantil muito competente. Apesar de já estar na estrada há algum tempo, ela está arriscando as primeiras palavras na literatura com uma bandeira muito forte do empoderamento feminino negro”, conta Isabel.

Professora há 25 anos, Kiusam de Oliveira tem trilhado um belo caminho na literatura infantil. Além do trabalho como escritora, ela também é responsável por implantar leis brasileiras que valorizam ainda mais a profissão como educadora, e tem formado professores. No ramo dos livros, Oliveira tem como temática preferida a diversidade, ainda mais ao falar sobre questões raciais. Um dos exemplos é o ótimo “O Black Power de Akin”, um livro de contos infantis que fala sobre empoderamento na linguagem das crianças.

Premiada pelo Prêmio ProAC Cultura Negra em 2012, a autora segue com seus novidades, lançando neste ano “O Mundo de Tayó em Quadrinhos” pela Companhia das Letrinhas.

Saiba mais sobre as obras de Kiusam em seu site: http://mskiusam.com/

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.