Confira a programação brasileira para a Feira Internacional do Livro de Guadalajara

29/09/2021

A Feira Internacional do Livro de Guadalajara acontece de 27 de novembro a 5 de dezembro e o Brasil já definiu planos para a sua participação no evento. A delegação irá expor seus catálogos em um estande físico no evento, promovido pelo Brazilian Publishers projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e pela Embaixada do Brasil no México.

 

O  espaço seguirá uma série de medidas para garantir a segurança e higiene do local. O uso de máscara que cubra nariz e boca será obrigatório, por exemplo. Haverá um limite de circulação de pessoas no local, onde também será disponibilizado álcool em gel. O consumo de alimentos ou bebidas está proibido. Além disso, é importante lembrar que o México não tem restrições de viagem de quem vem do Brasil  não há exigência de vacina, teste ou quarentena. 

O estande brasileiro na feira contará, ainda, com um espaço dedicado à vendas de livros, tanto em português quanto em espanhol. “A ação é feita em parceria com a Embaixada do Brasil no México, pois percebemos que há um grande interesse mesmo em livros em português no país. Nas edições nas quais fizemos essas vendas, os livros esgotaram rapidamente nos dois idiomas”, explica Fernanda Dantas, gerente de relações internacionais da CBL.

Além disso, o Brazilian Publishers irá lançar a versão em espanhol do seu catálogo de livros e direitos, que apresenta títulos brasileiros com direitos disponíveis para o mercado internacional. Neste ano, o material será segmentado em três categorias: livros infantis e infantojuvenis, que reúne títulos de 25 editoras; ficção e não-ficção, contemplando livros de oito editoras; e livros científicos, técnicos, acadêmicos e religiosos, também apresentando as obras de oito editoras. Os catálogos já estão disponíveis na língua inglesa.

“Trata-se de mais uma ocasião na qual o Brasil pode mostrar o que há de melhor no seu mercado editorial para os nossos vizinhos no México”, diz Fernanda. “E nessa retomada da pós-pandemia, estamos tomando todos os cuidados possíveis para que seja um estande não apenas interessante, do ponto vista comercial, mas também muito seguro. ”

Já a Embaixada é responsável pelo programa Destinação Brasil, que convida autores promissores da literatura brasileira para apresentar a diversidade do país durante os debates na programação da feira. O programa é realizado desde 2012 por meio de uma parceria entre os organizadores, o Ministério da Cultura, o Ministério das Relações Exteriores, o Brazilian Publishers e o Prêmio São Paulo de Literatura, e logo mais irá divulgar a lista de escritores convidados.

Edições anteriores

As expectativas para esse retorno presencial são altas. A Feira de Guadalajara é historicamente um lugar onde editoras brasileiras tiveram contatos muito proveitosos com a comunidade editorial da América Latina. No ano de 2020, o evento aconteceu remotamente e contou com 406 atividades, e a participação de 811 oradores de 46 países. O Brasil não ficou de fora e marcou presença com três webinars. Os temas foram diversos: representatividade nas ilustrações dos livros infantis; literatura infantojuvenil contemporânea, com a presença dos finalistas do Prêmio Jabuti, e a importância da produção científica e acadêmica.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.