Conheça os livros brasileiros na semifinal do Prêmio Oceanos de Literatura

09/09/2021

Oceanos – Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa – acaba de divulgar os 54 semifinalistas da premiação e 30 dos livros escolhidos foram escritos por brasileiros. Quatro destes são da Editora Companhia das Letras, participante do Brazilian Publishers — programa de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

“Canções de atormentar” é uma coleção de poemas. O livro relata a vivência da autora Angélica Freitas no sul do país, com um esforço para tentar compreender o Brasil de hoje ao discutir a injustiça, o machismo e a nostalgia de uma nação que não passou de projeto. 

Em “Fé no inferno”, Santiago Nazarian cruza o genocídio armênio com as opressões sociais brasileiras. “O avesso da pele”, escrito por Jeferson Tenório, é uma narrativa sobre identidade, relações raciais, violência e negritude. Por fim, há também uma obra mais politicamente temática: “Solução de dois Estados”, um romance de Michel Laub sobre ódio e perdão na cena política contemporânea.

Portugal classificou 20 livros. Angola, Cabo Verde e Moçambique classificaram três livros cada. Por fim, Timor Leste colocou um romance na lista. O autor do livro vencedor receberá R$ 120 mil; o segundo colocado, R$ 80 mil, e o terceiro, R$ 50 mil.

“Essa edição reforça a maturidade e crescente importância do Prêmio Oceanos no mundo da língua portuguesa. Em tempos tão duros de pandemia este prêmio também reforça a capacidade transformadora da cultura”, observou Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural, empresa que financia a premiação desde 2015.

Entre agosto e novembro, um júri composto por sete especialistas vai analisar os semifinalistas e decidir quem serão os 10 finalistas. Esse júri intermediário é composto pela crítica literária Beatriz Resende, a teórica literária Eliane Robert Moraes, o poeta Fábio Weintraub, a poetisa portuguesa Maria João Cantinho, o professor de literatura moçambicano Nataniel Ngomane, o poeta e crítico português Pedro Mexia e o escritor Ricardo Aleixo.

Após a seleção dos finalistas, o Júri Final vai decidir os três vencedores. O júri será composto pela poetisa angolana Ana Paula Tavares, o escritor português António Guerreiro, a teórica literária Golgona Anghel, os escritores brasileiros Itamar Vieira Junior e Julián Fuks, a poetisa Maria Esther Maciel e a escritora Veronica Stigger.

Confira a lista completa dos títulos brasileiros abaixo:

– A importância dos telhados, de Vanessa Molnar – Cepe Editora

– A linha augusta do campo, de Sidnei Xavier dos Santos – Quelônio

– A ordem interior do mundo, de Franklin Carvalho – 7Letras

– A tensão superficial do tempo, de Cristovão Tezza – Todavia

– Além do rio dos sinos, de Menalton Braff – Reformatório

– Canções de atormentar, de Angélica Freitas – Companhia das Letras

– Carrossel fantasma, de Fabrício Valério – Penalux

– Espiral, de Luciana Chardelli – 7Letras

– Estão matando os meninos, de Raimundo Carreiro – Iluminuras

– Fé no inferno, de Santiago Nazarian – Companhia das Letras

– Flashes, de Sidney Rocha – Iluminuras

– Hibiscos vermelhos e tilápias vivas, de Cláudio Neves – Filocalia

– Maria Altamira, de Maria José Silveira – Instante

– Mundos de uma noite só, de Renata Belmonte – Faria e Silva

– No dia após, de Gabriel Bustilho – urutau

– No fundo do oceano, os animais invisíveis, de Anita Deak – Reformatório

– Novo mundo em chamas, de Víktor Waewell – Autopublicação

– Numa esquina do mundo, de Mário Medeiros – Kapulana

– O ausente, de Edmilson de Almeida Pereira – Relicário

– O avesso da pele, de Jeferson Tenório – Companhia das Letras Brasil e Portugal

– O enigma das ondas, de Rodrigo Garcia Lopes – Iluminuras

– O kit de sobrevivência do descobridor português no mundo anticolonial, de Patrícia Lino | Douda Correria e Macondo

– O método da exaustão, de Manoel Ricardo de Lima – Garupa

– O som dos anéis de Saturno, de Priscila Gontijo – 7Letras

– Opulência, de Luis S. Krausz – Cepe Editora

– Pessoas promíscuas de águas e pedras, de Thais Lancman – Patuá

– Quase música, de Luiza Maria Camargo Xavier – 7Letras

– Solução de dois Estados, de Michel Laub – Companhia das Letras

– TXOW, de Lucas Litrento – Editora Universitária da PUCRS

– Um corpo à deriva, de Edimilson de Almeida Pereira – Macondo

– Vidas rasteiras, de Alberto Pucheu – Cult Editora

Sobre o Oceanos

O Oceanos é uma premiação literária criada em 2003 pela Portugal Telecom com o objetivo de financiar as produções literárias brasileiras. A partir de 2007, a lista deixou de ser exclusiva à literatura brasileira e começou a premiar todos os países falantes do português. Autores de renome internacional, como Chico Buarque e Milton Hatoum, foram alguns dos premiados em anos anteriores. 

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.