Editora Boitempo participa da Feira Internacional do Livro de Sharjah

30/10/2018

A Feira Internacional do Livro de Sharjah começa nesta quarta (31) e conta com a presença de oito editoras brasileiras que foram selecionadas para o fellowship da Jornada Profissional da feira. Entre elas, a Boitempo Editorial, que participa do evento com o apoio do Brazilian Publishers – projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). De acordo com a organização do evento, mais de 1,6 milhões de títulos serão apresentados por 1.874 editores de 77 países.

A Boitempo é uma editora independente com publicações voltadas para o pensamento crítico. Com um catálogo consistente e amplamente respeitado, a empresa possui títulos relacionados a humanidades e obras de ficção como “Feminismo e Política” (2015), que apresenta as principais contribuições da teoria política feminista a partir dos anos 1980. Produzido pelos cientistas políticos Flávia Biroli e Luis Felipe Miguel, o livro traz um panorama inédito do feminismo atual e aborda temas como prostituição, aborto, representação política e a opressão sofrida pelas mulheres, entre outros.

A editora também publicou “Brasil: Uma Biografia Não Autorizada” (2018) de Francisco de Oliveira, que analisa o Brasil em suas particularidades e contradições; o infantil “Pode Pegar” (2017), de Janaína Tokitaka, que aborda de forma sutil e encantadora os costumes culturais relacionados à identidade de gênero;  “Deslocamentos do Feminino” (2016), de Maria Rita Kehl, entre outros.

Além da Boitempo Editora, outras sete empresas fazem parte da delegação brasileira que vai para o evento: Callis Editora, Ciranda Cultural, Cortez Editora, Faro Editorial, Girassol Brasil, SENAI – SP e Sesi-SP.

Feira Internacional do Livro de Sharjah

A Feira Internacional do Livro de Sharjah é a terceira maior mostra de livros do mundo e conta com Jornada Profissional entre editores do mercado editorial global. O evento é realizado há 36 anos por Sua Alteza Sheikh Dr. Sultan bin Muhammad Al Qasimi, membro do Conselho Supremo e Governante de Sharjah, terceiro maior emirado dos Emirados Árabes Unidos. Além disso, o país foi reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) como Capital Mundial do livro de 2019.

Recentemente o Emirado de Sharjah foi convidado de honra da 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo e lançou 40 obras árabes traduzidas para o português. Além disso, os editores de Sharjah participaram da 1ª Jornada Profissional da Bienal do Livro, que contou com reuniões de negócios entre 58 profissionais do mercado editorial nacional e internacionais. O evento de matchmaking gerou US$ 735.900 mil em expectativas de negócios fechados e previsão para os próximos 12 meses.

Para saber mais sobre a participação brasileira, clique aqui.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.