Em sua terceira edição, Prêmio Aeilij anuncia finalistas

30/03/2020

O Prêmio Aeilij, siglas que compõem o nome da Associação de Escritores e Ilustradores da Literatura Infantil e Juvenil (Aeilij), está prestes a agitar o mundo da literatura brasileira. Recentemente, a entidade anunciou os 5 finalistas das três categorias que compõem a premiação: literatura infantil, literatura juvenil e conjunto de ilustrações. Os vencedores serão conhecidos no dia 18 de abril.

Em sua terceira edição, o Prêmio Aeilij tem como objetivo dar visibilidade à produção intelectual e literária nacional, além de incentivar a apreciação de livros bem escritos e ilustrados. “Foram semanas de tensão e nosso júri teve muita dificuldade para a seleção, dada a qualidade literária dos participantes. Recebemos livros de todo o Brasil, de editoras pequenas, grandes, independentes”, conta a presidente da entidade, Rosana Rios.

Para cada uma das três categorias, foram selecionados cinco finalistas. Começando pela Literatura Infantil, os finalistas são: “Deu limerique na casa do bicho” (Cortez), com texto de Alex Gomes e ilustrações de Cris Alhadeff ; “Festança” (Biruta), com texto de Edith Chacon e ilustrações de Fran Junqueira; “Minha família Enauenê” (FTD), de Rita Carelli e ilustrações de Anabella López; “O acordeão vermelho” (Caleidoscópio), de Kátia Gilaberte e ilustrações de Luciana Grether, e” Ora bolas” (Piu), de Paula Taitelbaum.

Na agremiação que contempla Literatura Juvenil, is indicados como finalistas a receber o prêmio são “A roda da vida” (Panda Books), de Manuel Filho; “Caleidoscópio de vidas” (FTD), de João Anzanello Carrascoza; “Estou aqui se quiser me ver” (Moderna), de Tânia Alexandre Martinelli; “Traços” (Metamorfose), de Liz Quintana, e “Vlado” (Caleidoscópio), de Kuri (Maria Beatriz F. De Souza).

Além disso, ainda na mesma categoria voltada ao público jovem, a obra “Trago na boca a memória do meu fim” (Ática), de Ricardo Azevedo, é reconhecida como Hors Concours. 

Por fim, mas não menos importante, o Prêmio Aeilij contempla a categoria Conjunto de Ilustrações. Os finalistas são “A menina e a planta” (Madrepérola), que recebeu ilustrações de Andréia Vieira; “Cadê o livro que estava aqui?” (FTD), de Jana Glatt; “Cascudinho – o peixe contador de histórias” (Brasil), de Luciana Grether; “Motosblim, a incrível enfermaria de bicicletas” (Entrelinhas), de Marcelo Velasco, e “O filho querido de Olokun (Pallas)”, de Clara Zúñiga.

Diante das condições de isolamento social por conta do novo coronavírus, os finalistas receberão um certificado virtual. Os ganhadores serão divulgados no próximo dia 18, quando se comemora o Dia Nacional do Livro Infantil.