Dos EUA à Eslováquia, autores brasileiros fazem sucesso com suas obras

Autores brasileiros no mundo
26/04/2021

A literatura brasileira continua chamando atenção e conquistando espaço no mundo inteiro. A exemplo disso, temos uma série de novidades sobre a presença de autores nacionais em prêmios e eventos de outros países.

A ilustradora Lúcia Hiratsuka, autora do livro “A máquina de retrato” (Moderna, 2020), recebeu o título extraordinário Hors Concours do Selo Cátedra 10 – 2020, da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), na PUC do Rio de Janeiro. A obra conta a história de Zinho, um garotinho apaixonado por fotografia e que faz de tudo para conseguir sua própria máquina fotográfica. Saiba mais sobre a autora clicando aqui.

Outro destaque é a participação do Brasil na Bienal de Ilustração de Bratislava. A Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) divulgou no começo de abril uma lista com quinze ilustradores brasileiros que farão parte do evento, que acontece a partir de outubro de 2021.

Os selecionados são: Aline Abreu, Ana Matsusaki, Anna Cunha, Eduardo Ver, Elisa Carareto, Guilherme Karsten, Guilherme Petreca, Irena Freitas, Luciano Feijão, Marilda Castanha, Nathalia Gregorini, Nelson Cruz, Rogério Pedro, Taisa Borges e Veridiana Scarpelli.

Os nomes foram escolhidos entre mais de 40 trabalhos enviados à FNLIJ, e passaram por um júri contando com professores, ilustradores, designers, pesquisadores e mais.

Prêmio de tradução nos Estados Unidos

Duas obras brasileiras venceram o prêmio de tradução americano Translated YA Book Prize, da Global Literature in Libraries Initiative, neste ano. São elas: Here the Whole Time (Scholastic, 2020), de Vitor Martins, e Where We Go From Here (Scholastic, 2020), de Lucas Rocha. Ambos foram traduzidos ao inglês por Larissa Helena e contam histórias centradas em personagens gays.