Guilherme Karsten faz tour nos EUA divulgando sua obra “Aaahhh!”

26/05/2022

No mês de maio, o ilustrador Guilherme Karsten promoveu uma tour pelos Estados Unidos para divulgar seu livro “Aaahhh!”. A obra, lançada na Inglaterra em 2019 pela Thames & Hudson, foi publicada no Brasil pela editora Harper Collins, em 2020, e lançada nos Estados Unidos, pela editora Tapioca Stories, em março de 2022.

No sábado, dia 14, o autor esteve no Eric Carle Museum of Picture Book Art, em Amherst, no estado norte-americano de Massachusetts. Já no domingo, dia 15, o artista participou de uma exposição na Big Apple com o apoio do Consulado do Brasil em Nova York. O evento foi realizado na livraria “Books are magic” às 11h no bairro do Brooklyn. 

A programação da turnê incluiu a apresentação do livro, uma leitura de histórias e atividades com as crianças e os pais em ambos os eventos. As atividades em Amherst consistiram em pintar e desenhar em folhas na parede, fazendo barulhos, dinâmica relacionada à temática do livro. Ao término da brincadeira, as crianças podiam levar os desenhos para casa ou juntá-los na parede, formando um grande mural. Além do storytime com os presentes, Karsten também autografou alguns exemplares de sua obra e assinou um grande livro do museu em que ficam registrados os autores que vão ao local fazer eventos.

Já em Nova York, a programação foi a mesma: storytime, conversas e ler para as crianças e os pais que estavam lá. “Fiz uma atividade um pouco mais rápida, uma brincadeira envolvendo dobraduras de papel de personagens desenhados que movimentavam a boca. Foi bem bacana! Também assinei mais alguns exemplares, dei autógrafos, conversei com as crianças e os pais e divulguei o livro”, cita o ilustrador.

Ainda em Nova York, foi organizada uma exposição com as imagens da obra, exibindo as figuras internas do livro em grandes painéis e pôsteres. A editora de Karsten nos EUA, a Tapioca Stories, cujo foco é trazer artistas latinos ao país, esteve presente na exibição.

A cônsul-geral, embaixadora Maria Nazareth Farani Azevêdo, está muito satisfeita com a programação do livro nos EUA: “O Brasil conta com grandes autores de literatura infantil, bem como com ilustradores de primeira linha. O Consulado Geral do Brasil em Nova York está empenhado em promover esse importante nicho da economia criativa brasileira. O lançamento do livro “Aaahhh!”, do Guilherme Karsten, representou a oportunidade de darmos visibilidade a esse autor premiado, inclusive com o Prêmio Jabuti. Com a iniciativa, também apoiamos a editora Tapioca Stories, que tem lançado literatura infantil brasileira no mercado norte-americano”, cita ela com alegria.

Guilherme também aproveitou a viagem para fazer visitas e explorar o networking com editores dos Estados Unidos, mostrando seus trabalhos. “Fiz umas reuniões com editores com as quais a minha agente trabalha e apresentei um pouco do meu material”, explica ele.

Aaahhh!

Em “Aaahhh!”, o autor nos apresenta a busca pela origem de um misterioso som que ecoou pelo mundo todo, trazendo caos e confusão. Com vivas e engraçadas ilustrações, o leitor é convidado a acompanhar como o barulho afetou e intrigou a todos.

O título ganhou versões espalhadas pelo mundo: somente em 2020 foi traduzido na Coréia do Sul, pela Kookmin Book; na Turquia, pela Nesin Yayinevi; na China, pela Guangxi Normal University Press Group, e em Taiwan pela Abula Press. Além de estar à venda em prateleiras espalhadas por todo o globo, a obra de Guilherme também vem recebendo reconhecimento: venceu o Golden Pinwheel, na China, em 2019, e o Golden Plaque Statue, na Eslováquia, no mesmo ano.

Carreira e trajetória

Natural da cidade de Blumenau, situada no sul do Brasil, Guilherme Karsten é ilustrador e autor de livros infantis, publicados no Brasil, na América Latina, Europa e Ásia. Além do público de pequenos leitores, o artista também ilustra livros para outros escritores.

Karsten tem uma carreira consagrada, tendo ganhado diversos prêmios, entre eles: o Prêmio Jabuti 2021, o concurso Novos Ilustradores Livraria da Vila (2010), o Selo Cátedra 20 da Unesco (2017) e a menção honrosa no concurso Planeta Tangerina em Portugal (2017). Também foi finalista do Nami Concours, na Coréia do Sul (2018). Além disso, foi o único brasileiro premiado no BIB 2019 (Biennial of Illustrations Bratislava), na Eslováquia.