Editora Mais Ativos inicia processo de internacionalização apostando no nicho de educação financeira para crianças

09/05/2022

A editora brasileira Mais Ativos Educação Financeira acaba de dar o primeiro passo da estratégia de internacionalização de suas obras. A casa é a mais nova participante do Brazilian Publishers – projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil).

A editora possui dois selos editoriais, o Mais Ativos, especializado em publicações para educação financeira e cidadania, e o Mais Amigos, com publicações literárias destinadas ao público infantil. O Mais Amigos tem foco nas obras de autores conhecidos e estreantes, embelezadas por ilustradores criativos em harmonia pelo fortalecimento da presença do livro no mundo das crianças. 

De acordo com Álvaro Modernell, fundador e publisher da editora, o plano da casa é priorizar a venda de direitos dos livros de literatura para crianças, incluindo alguns relacionados à educação financeira infantil. Para isso, a editora já iniciou o processo de tradução para o espanhol, de 10 a 15 de suas obras, com textos curtos e ilustrações com padrão internacional.

A editora também selecionou outros cinco títulos de educação financeira para trabalhar na primeira etapa do processo, como “Dona baratinha e a cidade desbaratinada”, que fala sobre cidadania e participação popular na gestão pública, e “Os três porquinhos”, da nova coleção “Era outra vez”. Os livros são uma releitura dos clássicos infantis trazendo uma pitada de educação financeira. 

“Estamos muito confiantes na boa aceitação do público e queremos dar novos olhares para histórias antigas e mostrar que a educação financeira pode estar onde menos se espera”,  cita Álvaro.

Ele explica que a decisão de apostar na exportação de direitos surgiu do diferencial no material disponibilizado pela editora. “Temos uma vasta gama de autores reconhecidos nacionalmente e trabalhamos com o selo Mais Ativos em um nicho que ainda é pouco explorado no mercado literário. Portanto, acreditamos que há um bom espaço para ser trabalhado no exterior”, cita Álvaro. 

Pelo mundo

De acordo com Álvaro, a internacionalização irá valorizar ainda mais a marca, aprimorar o processo editorial, e diversificar as fontes de receita da editora. Ele tem ótimas expectativas em relação a entrada da editora ao projeto Brazilian Publishers: “Somos entrantes no mercado internacional e esperamos que o BP nos mostre o caminho a seguir, nos auxilie com orientações, nos apoie com a interlocução com potenciais parceiros e nos dê sugestões sobre os mercados promissores e onde podemos investir mais”, completa.

No final de abril, a editora já participou de sua primeira feira internacional com o apoio do projeto. A Mais Ativos participou da Feira do Livro Internacional de Bogotá, com o objetivo de iniciar as prospecções. 

A Mais Ativos

A Mais Ativos orgulha-se de ser uma das pioneiras e principais referências nacionais em educação financeira, diretamente envolvida na difusão, ampliação e melhoria de iniciativas que reforçam a abordagem humanista dessa vertente da educação.

Em todos os seus projetos, a editora dá mais prioridade a valores do que a riquezas e trata o dinheiro como instrumento a favor da sustentabilidade do planeta e da melhor qualidade de vida de todos os seres, especialmente os humanos.

Seu fundador, Álvaro Modernell, fez parte do Grupo de Apoio Pedagógico (GAP) do Ministério da Educação na construção da Estratégia Nacional de Educação Financeira (Enef). Participa, com seus sócios e parceiros, dos principais fóruns nacionais e internacionais de educação financeira.

Acesse o site da Mais Ativos e confira os livros de autores brasileiros publicados no Brasil pela editora. 

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.