Participantes do Brazilian Publishers estão entre os vencedores do Prêmio Literário 2020 

02/12/2020

A Fundação Biblioteca Nacional divulgou recentemente os vencedores do seu tradicional Prêmio Literário, que existe há mais de 25 anos. Entre as obras vencedoras, dez são de editoras que fazem parte do Brazilian Publishers — projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Três obras ficaram em primeiro lugar em suas respectivas categorias: Agudezas seiscentistas e outros ensaios, da editora da Universidade de São Paulo (Edusp), de João Adolfo Hansen, Cilaine Alves Cunha e Mayra Laudanna foi a vencedora em  Ensaio Literário – Prêmio Mário de Andrade. A escritora Jarid Arraes foi premiada em Conto – Prêmio Clarice Lispector com o livro Redemoinho em dia quente, da editora Alfaguara.  Na categoria Tradução – Prêmio Paulo Rónai, a obra vencedora foi As flores do mal, de Charles Baudelaire, traduzida por Júlio Castañon Guimarães, da editora Penguin Classics Companhia das Letras. 

Outros sete livros também tiveram destaque na premiação, alcançando segundos e terceiros lugares em várias categorias. A noite dos olhos, de Heloísa Seixas, da Editora Companhia das Letras, na categoria Conto – Prêmio Clarice Lispector. Na categoria Ensaio Social – Prêmio Sérgio Buarque de Holanda, as obras Ganhadores: a greve negra de 1857 na Bahia, de João José Reis, e O reino: a história de Edir Macedo e uma radiografia da Igreja Universal, de Gilberto Nascimento, ambos da editora Companhia das Letras.

Na categoria Literatura Juvenil, O Haiti de Jean, de Cassiana Pizaia, Rima Awada Zahra e Rosi Vilas Boas, e Três dias e mais alguns, de Caio Riter, ambas as obras da Editora do Brasil. Na categoria Romance, O que ela sussurra?, de Noemi Jaffe, da editora Companhia das Letras. Na categoria Tradução, o livro Obras completas, volume 4: A interpretação dos sonhos (1900), de Sigmund Freud, traduzida por Paulo César de Souza, da editora Companhia das Letras. 

Sobre o prêmio

Dividido em oito categorias, o prêmio é realizado anualmente desde 1994, e contempla autores, tradutores e projetistas gráficos brasileiros, reconhecendo a qualidade intelectual e estética da produção editorial brasileira nas categorias poesia, romance, conto, ensaio social, ensaio literário, tradução, projeto gráfico, literatura infantil e literatura juvenil. Os vencedores de cada categoria ganham R$ 30 mil. Clique aqui para conferir a lista completa, com os segundos e terceiros lugares em cada uma das categorias.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.