Prêmio Jabuti anuncia ganhadores de sua 63ª edição

06/12/2021

No dia 25 de novembro aconteceu a cerimônia de premiação mais aguardada do mercado editorial brasileiro: a 63ª edição do Prêmio Jabuti, promovido pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). Pela segunda vez em formato totalmente digital, a premiação contemplou obras em 20 categorias divididas em 4 eixos: Literatura, Não Ficção, Produção Editorial e Inovação.

Quem levou para casa a estatueta na categoria Livro Brasileiro Publicado no Exterior foi a edição francesa do título “Tupinilândia”. O título, lançado no Brasil pela editora Todavia, e na França pela Editions Métailié, foi escrito por Samir Machado e conta a história de um parque de diversões secreto e nacionalista.

A categoria, que conta com apoio do projeto Brazilian Publishers — uma parceria da CBL com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) —, a partir desta edição, passa a contemplar a casa editorial brasileira com uma Bolsa de Apoio à Tradução no valor de R$ 5 mil, caso a editora seja participante do Brazilian Publishers. Se a casa editorial não faça parte do projeto, recebe a filiação completa por 12 meses. As editoras nacional e internacional levam para casa a estatueta do Prêmio Jabuti.

“É com muita satisfação que vemos a categoria do Livro Brasileiro Publicado no Exterior crescer e premiar mais uma edição internacional de um livro escrito por um brasileiro”, conta Fernanda Dantas, gerente executiva do Programa.

Já a obra infantil “Sagatrissuinorana”, escrita por João Luiz Guimarães e Nelson Cruz,  foi a grande vencedora do Livro do Ano de 2021. Além da estatueta dourada, os autores dividirão o valor de R$ 100 mil. O livro publicado pela ÔZé Editora é uma homenagem ao grande João Guimarães Rosa. A história reconta a fábula dos Três Porquinhos tendo como pano de fundo o rompimento das barragens de Mariana e Brumadinho. Segundo a sinopse, “o texto segue a sintaxe roseana, ao mesmo tempo em que não se furta a registrar criticamente duas das maiores tragédias socioambientais do país — e que tiveram as Minas Gerais como palco”.

Para Vitor Tavares, presidente da CBL, esse resultado marca a força de um dos maiores motores da literatura nacional: as crianças. “É formando jovens leitores que conseguimos difundir os livros em todas as esferas da sociedade brasileira. Por isso, é tão importante termos uma produção relevante para oferecer aos pequenos. Essa premiação mostra que estamos no caminho certo”, comenta.

Além de Livro do Ano, o Jabuti anunciou ganhadores de cada uma das 20 categorias. Os autores são contemplados com a estatueta e o prêmio no valor de R$ 5 mil.  As obras concorrentes foram avaliadas por jurados especialistas em diferentes áreas. Os nomes foram indicados por leitores e integrantes do mercado editorial, validados e complementados pelo Conselho Curador do Prêmio Jabuti, composto por Ana Elisa Ribeiro, Bel Santos Mayer, Camile Mendrot e Luiz Gonzaga Godoi Trigo. Para o Livro do Ano, concorreram as obras vencedoras dos Eixos Literatura e Não Ficção.

A noite de festa e comemoração teve também muita emoção com a homenagem ao escritor Ignácio de Loyola Brandão e a participação musical da tecladista Ilca Leanza. Vitor Tavares, Marcos Marcionilo, curador do Jabuti 2021 e Hubert Alquéres, vice-presidente da CBL e coordenador da comissão do prêmio, também participaram da cerimônia.

A 63ª edição do Prêmio Jabuti foi transmitida ao vivo no canal do Youtube da CBL. Veja e reveja a cerimônia clicando aqui.

Confira abaixo a relação completa dos vencedores de 2021:

Eixo: Literatura
Conto – Título: Flor de gume | Autora: Monique Malcher | Editora: Jandaíra

Crônica – Título: Histórias ao redor | Autor: Flávio Carneiro | Editora: Cousa

Histórias em Quadrinhos – Título: META: Depto. de Crimes Metalinguísticos | Autores: André Freitas, Omar Viñole, Marcelo Saravá, Dayvison Manes | Editora: Zarabatana Books

Infantil – Título: Sagatrissuinorana | Autores: João Luiz Guimarães, Nelson Cruz | Editora: ÔZé Editora

Juvenil – Título: Amigas que se encontraram na história | Autoras: Amma, Angélica Kalil | Editora: Quintal Edições

Poesia – Título: Batendo pasto | Autora: Maria Lúcia Alvim | Editora: Relicário

Romance de Entretenimento – Título: Corpos secos | Autores: Marcelo Ferroni, Natalia Borges Polesso, Samir Machado de Machado, Luisa Geisler | Editora: Alfaguara

Romance Literário – Título: O avesso da pele | Autor: Jeferson Tenório | Editora: Companhia das Letras

Eixo: Não Ficção
Artes – Título: Atlas Fotográfico da cidade de São Paulo e arredores | Autores: Tuca Vieira, Guilherme Wisnik, Henrique Siqueira | Editora: AYO

Biografia, Documentário e Reportagem – Título: A república das milícias: Dos esquadrões da morte à era Bolsonaro | Autor: Bruno Paes Manso | Editora: Todavia

Ciências – Título: Ciência no cotidiano: viva a razão. Abaixo a ignorância! | Autores: Carlos Orsi, Natalia Pasternak | Editora: Contexto

Ciências Humanas – Título: Sobreviventes e Guerreiras | Autora: Mary Del Priore | Editora: Planeta do Brasil

Ciências Sociais – Título: A razão africana: breve história do pensamento africano contemporâneo | Autor: Muryatan S. Barbosa | Editora: Todavia

Economia Criativa – Título: Prato Firmeza Preto: Guia Gastronômico das Quebradas de SP | Autores: Guilherme Petro, Jamile Santana, Milu Araujo, Amanda Rahra | Editora: Énois Inteligência Jovem

Eixo: Produção Editorial
Capa – Título: Sul da fronteira, oeste do sol | Capistas: Ana Paula Hentges, Gabriela Heberle, Bruno Miguell Mendes Mesquita, Sabrina Gevaerd | Editora: Alfaguara

Ilustração – Título: Carona | Ilustrador: Guilherme Karsten | Editora: Companhia das Letrinhas

Projeto Gráfico – Título: O Médico e o Monstro | Responsável: Giovanna Cianelli | Editora: Antofágica

Tradução – Título: Divã ocidento-oriental | Tradutor: Daniel Martineschen | Editora: Estação Liberdade

Eixo: Inovação
Fomento à Leitura – Título: Slam Interescolar SP | Responsável: Emerson Alcalde | Editora: Emerson Alcalde

Livro Brasileiro Publicado no Exterior – Título: Tupinilândia | Autor: Samir Machado de Machado | Editoras: Editions Métailié, Todavia

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.