“Sebastopol”, do brasileiro Emilio Fraia, irá desembarcar na Suécia pela editora Tranan

emilio_fraia-9505266
01/07/2020

O ano de 2020 está repleto de conquistas para Emilio Fraia. Depois de vender os direitos de adaptação do livro de contos “Sebastopol” para o cinema, o autor brasileiro terá sua obra figurando as prateleiras de livrarias suecas.
O título chega no país pela tradicional editora Tranan. A casa já publicou obras de nomes como Clarice Lispector, Jorge Luis Borges e Roberto Bolaño. No Brasil, “Sebastopol” foi publicado pelo selo Alfaguara, da Companhia das Letras, editora participante do Brazilian Publishers — projeto setorial realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

O livro também está no processo de tradução para o inglês e, em 2021, será publicado pela editora norte-americana New Directions. Dividido em três contos distintos, as histórias de “Sebastopol” são independentes, mas, ao mesmo tempo, estão conectadas de maneira sutil por um andamento comum. “A semente do que viria a ser uma das histórias está no conto que publiquei na revista Granta que saiu em 2012”, conta o autor ao site do Brazilian Publishers, em entrevista a respeito da adaptação do livro para o cinema. Essa edição da revista britânica elegeu os melhores escritores brasileiros com menos de 40 anos. Dentre eles, Emílio Fraia.

O primeiro conto narra a história de uma escaladora que ao enfrentar o desafio de subir o Everest, sofre um acidente que muda sua vida. Descobre um vídeo, anos depois, em que um artista (e ex-namorado) parece narrar a sua tragédia. Já a segunda, se passa no centro-oeste brasileiro. Um homem desaparece em uma hospedagem desativada e, aos poucos, vamos conhecendo mais sobre ele. No último conto, uma jovem, junto de um velho diretor de teatro, escreve sobre um pintor russo que nunca terminou uma de suas principais obras. O artista viveu durante o cerco de Sebastopol (1854-1855), o principal combate da Guerra da Crimeia, que mobilizou algumas potências ocidentais contra a Rússia czarista no século XIX.

Mais conquistas globais

“Sebastopol” foi um dos ganhadores do prêmio da Biblioteca Nacional e finalista dos prêmios Jabuti e Oceanos. O livro teve, também, uma das três histórias publicada na revista The New Yorker, edição de dezembro de 2019.
Recentemente, Emílio foi um dos 30 artistas selecionados para a residência da Civitella Ranieri Foundation, localizada em um castelo da região da Úmbria, na Itália. O escritor foi escolhido dentre 165 candidatos.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.