Série Autores brasileiros: João Luiz Guimarães

03/09/2021

João Luiz Guimarães nasceu no Rio de Janeiro, passou a infância em Vancouver e enfim se mudou para São Paulo. Trocou o curso de Medicina pelo Jornalismo e se lançou como autor de livros infantis em 2014, com “O vento de Oalab”, publicado pela Edições SM. Hoje, o autor é o destaque da Série Autores Brasileiros – especial Clube de Leitura ODS

No Brasil, o clube é realizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) em parceria com a Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), seção brasileira da Ibby, e a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições (FEBAB), com patrocínio da Leiturinha e apoio do Brazilian Publishers — uma parceria entre a CBL e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, (Apex-Brasil).

“Sagatrissuinorana”, lançado pela Ozê Editora no final de 2020, foi o livro de João escolhido pelo clube de leitura. O título é um dos representantes do eixo 12.  A ODS Consumo e Produção Responsáveis visa discutir obras com o plano de crescimento econômico inclusivo e o desenvolvimento sustentável com uma redução urgente da “pegada” ecológica. A ideia é refletir sobre a mudança no modo em que produzimos e consumimos bens e recursos.

“Sagatrissuinorana” usa as ilustrações do artista Nelson Cruz para representar a problemática ambiental da lama consumindo o verde. Além disso, é uma homenagem ao escritor brasileiro Guimarães Rosa, autor do livro de contos clássico “Sagarana”. 

A obra de João também é uma releitura de “Os três porquinhos”, na qual não é só o Lobo Mau que está destruindo os lares dos protagonistas. É um misto de ficção com uma crítica às políticas ambientais que tiveram consequências reais. No caso, as tragédias de Brumadinho e Mariana, nas quais rompimentos de barragens de mineradoras causaram centenas de mortes. Toneladas de lama composta por dejetos químicos tóxicos varreram as cidades. O desastre de Mariana, em 2015, causou 19 mortes. O de Brumadinho, em 2019, causou 270 mortes, sendo que algumas pessoas ainda estão desaparecidas — e equipes de busca continuam trabalhando no local.

Figurar na lista do Clube de Leitura ODS é mais um reconhecimento internacional do autor, que ganhou o 11º Prêmio Barco a Vapor e o International Latino Book Award com “O vento de Oalab”. A segunda incursão no universo infantil, “Papo reto & papo curvo” (Editora do Brasil), também teve uma excelente recepção entre os leitores e a crítica especializada, o que lhe valeu o Prêmio Bibliomundi/Off FLIP de Literatura Infantojuvenil.

Sobre a Série Autores Brasileiros

Em busca de incentivar o conhecimento sobre a literatura contemporânea brasileira, o Brazilian Publishers, projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), criou a série “Autores Brasileiros”, que traz informações sobre escritores nacionais da atualidade.

Sobre o Clube de Leitura ODS

É um projeto criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o apoio da  Associação Internacional de Editores (IPA), e está relacionado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização (ODS). Seu objetivo é usar livros como ferramenta que incentiva crianças entre 6 e 12 anos a interagirem com os princípios dos ODS. Como? Por meio da divulgação de uma lista de obras de várias partes do mundo e que abordam temas ligados aos ODS. 

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.