Série Autores Brasileiros: Maísa Zakzuk – Especial Clube de Leitura ODS em Língua Portuguesa

15/07/2021

“Eu estou aqui – Crianças que deixaram seus países para começar uma nova vida no Brasil” é o nome da obra da escritora brasileira Maísa Zakzuk, que dá voz a 12 crianças vindas do Haiti, Líbia e outros países em guerra civil, conflito político, desastre natural ou crise econômica. São histórias que apresentam os desafios enfrentados por muitas crianças refugiadas no Brasil que precisam conviver com uma nova cultura e um novo idioma. 

Maísa é o destaque da semana na Série Autores Brasileiros – especial Clube de Leitura ODS, que reúne perfis de escritores com obras selecionadas para esse projeto. O objetivo é selecionar conteúdos para crianças e jovens de 6 a 12 anos, relacionados com um ou mais dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). No Brasil, o clube é realizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) em parceria com a Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), seção brasileira da Ibby, e a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições (FEBAB), com patrocínio da Leiturinha e apoio do Brazilian Publishers – uma parceria entre a CBL e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, (Apex-Brasil).

Como autora posso dizer que é uma responsabilidade enorme estar envolvida em metas que podem salvar o planeta”, afirma em suas redes sociais a escritora. O seu título foi selecionado para o Clube de Leitura ODS em Língua Po e vinculada à ODS número oito: Trabalho decente e crescimento econômico, que ressalta a falta de empregos suficientes para que todos e todas possam garantir o próprio sustento. A lista completa dos livros em língua portuguesa, de autores brasileiros, está disponível no site www.clubedeleituraods.com.br. 

A apuração detalhada das histórias presentes em “Eu estou aqui” levou 15 meses. O livro é um dos cinco da escritora para o público infantil, que também é autora do best-seller “A Árvore da Família” , com mais de 100 mil exemplares vendidos no Brasil sob o selo do PNLD, que certifica o livro como “altamente recomendado” para a faixa escolar. 

Além da carreira literária, Maísa também fez seu nome na comunicação, como diretora e roteirista de programas em emissoras de televisão e portais de notícias. Entre os sucessos mais conhecidos pelos brasileiros está o programa infantil “X-Tudo”, veiculado pela TV Cultura na década de 90. Há ainda, outras produções educativas, culturais e de entretenimento conduzidas por ela nos seus 35 anos de carreira, como Ilha Rá-Tim-Bum, Zapping Zone, Veja Música, Viver Escola e Jornada da Matemática.

Sobre a Série Autores Brasileiros

Em busca de incentivar o conhecimento sobre a literatura contemporânea brasileira, o Brazilian Publishers, projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), criou a série “Autores Brasileiros”, que traz informações sobre escritores nacionais da atualidade.

Sobre o Clube de Leitura ODS

É um projeto criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o apoio da  Associação Internacional de Editores (IPA), e está relacionado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização (ODS). Seu objetivo é usar livros como ferramenta que incentiva crianças entre 6 e 12 anos a interagirem com os princípios dos ODS. Como? Por meio da divulgação de uma lista de obras de várias partes do mundo e que abordam temas ligados aos ODS. 

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.