Torto arado, de Itamar Vieira Junior, vence o Oceanos 2020 

05/01/2021

O romance Torto arado (Todavia), de Itamar Vieira Junior, foi o grande vencedor do Prêmio Oceanos 2020. O título já tinha dado ao autor o Prêmio Jabuti 2020 na categoria Romance Literário, além do Prêmio LeYa, em 2018, por sua primeira publicação em Portugal.

Sobre o livro, a professora, crítica literária e jurada portuguesa Joana Matos Frias destacou: “Torto arado é um romance raro e arrebatador por ser ao mesmo tempo absolutamente local e absolutamente universal”. 

O segundo lugar do prêmio foi para  A visão das plantas (Relógio D’Água), de Djaimilia Pereira de Almeida, escritora angolana radicada em Portugal. O título deve chegar ao Brasil este ano, também pela Todavia. No ano passado, a autora venceu o Oceanos com Luanda, Lisboa, Paraíso.

Já o terceiro lugar ficou com o título Carta à rainha louca (Alfaguara), da brasileira Maria Valéria Rezende, que retrata uma ficção durante o Brasil Colônia.

As mais de  1.872 obras inscritas, editadas em dez países de língua portuguesa, foram lidas e avaliadas por um Júri Inicial de 88 profissionais que elegeram os 54 semifinalistas ao Oceanos 2020. Dessas, 10 finalistas foram selecionadas por um novo júri e concorreram ao prêmio de R$120 mil para o primeiro lugar, R$80 mil para o segundo colocado e  R$50 mil para o terceiro.

A cerimônia foi transmitida ao vivo pelo canal no YouTube. Além dos três escritores premiados, os curadores Adelaide Monteiro, de Cabo Verde, Manuel da Costa Pinto e Selma Caetano, do Brasil, participaram da transmissão ao vivo e conversaram sobre a produção literária em língua portuguesa. Clique aqui para conferir.