As Marias que Deus me enviou

Autor: Editora: Segmento: Número de páginas: 64 Sobre a editora: De inspiração cristã, Edições Loyola está aberta a todos os horizontes de pensamento e ramos do saber e tem como maior objetivo o desenvolvimento integral do ser humano. Fundada pelos jesuítas há mais de 60 anos, promove, por meio de suas publicações, os valores cristãos e humanos – combinando fé, cultura e justiça –, a fim de propagar o Bem o mais amplamente possível. Atua como editora de livros e revistas e também como gráfica, que atende às demandas internas e externas. Com qualidade, preço compatível e acessível, distribuição e entrega eficientes e excelência no atendimento, permite que todas as pessoas tenham acesso a seus trabalhos editoriais e gráficos. Suas publicações abrangem diversas áreas: Bíblia, Teologia, Espiritualidade, Filosofia, Bioética (no Brasil, é pioneira nesse campo), Educação, Sociologia, Política, Ecologia, Psicologia, Comunicação, Literatura e História. Alguns desses catálogos despontam entre os melhores do país, segundo seus clientes, leitores e especialistas: excelentes traduções, conteúdos originais e relevantes. A qualidade de seus produtos vai além de seu conteúdo. Por contar com parque gráfico próprio, oferece livros com impressão e acabamento em padrões reconhecidos e desejados. Destacam-se no catálogo de Edições Loyola obras de grande valor cultural, como a Suma Teológica, de Santo Tomás de Aquino (edição bilíngue); a monumental Obra Completa de Padre António Vieira, em 30 volumes; o Dicionário de Filosofia, em quatro volumes, de José Ferrater Mora; e os premiados O Deus dos indo-europeus – Zeus e a protorreligião dos indo-europeus (Prêmio Jabuti 2000) e Deus analisado – os católicos e Freud (Prêmio Jabuti 2015). Contato: ISBN: 9788515046072 No dia 14 de junho de 1950, pude comemorar com minha mãe, Mini Riely, a grande alegria de receber a ordenação sacerdotal. Ela sempre foi a inspiração da minha vida e, mais tarde, também o apoio em minha carreira como religioso e padre. Sua memória permanece viva até hoje, pois ela continua sendo para mim um modelo de dedicação ao serviço de Deus, que procurei seguir em toda minha vida de sacerdote. Do céu, minha mãe celeste, a Virgem Maria de Guadalupe, sempre me protegeu em tudo, me ajudando a cumprir aquilo que Deus desejou de mim. Nela pude contemplar as muitas “santas Marias” que Deus me enviou para colaborar nas obras caritativas do Instituto que leva meu nome. Espero que você, leitor, tenha tanta satisfação em ler este livrinho como eu mesmo tive ao ditá-lo a meu amigo Pe. Valdir Marques, SJ. Que a leitura deste texto aumente a devoção à Virgem de Guadalupe e colabore para a promoção da mulher na Igreja e na sociedade em que vivemos. Pe. Haroldo J. Rahm, SJ